Share |

ATIVIDADE DO BE NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE TAVIRA

O Bloco de Esquerda tem mantido uma posição ativa na Assembleia Municipal, através das intervenções feitas pelo seu deputado municipal e das moções apresentadas nas sucessivas assembleias.

Na Assembleia de 27 de dezembro de 2017, o BE defendeu a descida dos valores do IMI e do IRS, propondo como compensação a subida da derrama para valores de 1,5% do lucro tributável acima dos 150.000 euros. 

Na Assembleia de 27 de fevereiro de 2018, o BE apresentou uma moção em que manifestou a sua preocupação quanto ao futuro do Algarve no contexto das reservas de água existentes e requereu à Câmara, enquanto acionista maioritária da TaviraVerde, uma célere minimização das perdas anuais de água no concelho, cujos valores atingem cerca de 18% do seu consumo total. A moção foi votada favoravelmente. Contrariamente a moção sobre a urgente requalificação da EN 125 Olhão-VRSA  e a supressão das portagens da Via do Infante foi rejeitada incompreensivelmente pelo PS.

Na Assembleia de 27 de abril de 2018, o Bloco apresentou uma moção, em que requeria à Câmara o início de um processo de criação de habitação social em todo o concelho, bem como a elaboração de um regulamento municipal de apoio ao arrendamento, direcionado para a população mais vulnerável, que foi votada favoravelmente.

Na Assembleia de 22 de junho, o BE apresentou uma moção em que requeria à Câmara o início do processo de proibição de utilização do glifosato nos seus serviços e propunha a realização de ações de sensibilização alertando os munícipes para os malefícios do glifosato. A moção obteve o voto contra do PS, tendo sido rejeitada. A referida proposta incidia na melhoria da qualidade do ambiente no concelho de Tavira, O PS não entendeu dessa forma  

Na Assembleia de 28 de setembro de 2018, o Bloco apresentou uma moção em que solicitava ao Ministério do Planeamento o investimento a curto prazo na ferrovia do Algarve, nomeadamente na obtenção de material circulante, na eletrificação da linha e na admissão de trabalhadores nas empresas do sector, por forma a melhorar a qualidade do serviço prestado. Também esta moção obteve o voto contra do PS, com o argumento do recente anúncio de investimento por parte do Governo, no entanto a situação degradante da ferrovia continua e infelizmente com sintomas de maior degradação.