Share |

despenalização da interrupção voluntária da gravidez: uma vitória nacional, regional e local

 

Após a contagem dos votos que levou os portugueses a referendo durante o dia de ontem (11 de Fevereiro), em que alguns dos elementos do Núcleo de Tavira estiveram presentes como Delegados de secção de voto, o Núcleo juntou-se para jantar, com o objectivo de acompanhar em conjunto a evolução dos resultados.

Com grande ansiedade e entusiasmo aguardaram a confirmação da esperada vitória e fizeram as primeiras análises de resultados obtidos, a nível nacional, regional e local.

O SIM ganhou ao NÃO, obtendo a nível nacional 59.25% contra 40.75%, com uma abstenção de 56.39% (in http://www.referendo.mj.pt/Pais.do). 

O Algarve obteve um excelente resultado, conseguindo 73.64% do lado do SIM (com 61.19% de abstenção), um dos melhores resultados do país. Destaca-se Beja (83.90%), Setúbal (81.99%), Évora (78.39%) e Portalegre (74.45%) como sendo os distritos com resultados mais elevados e as Regiões Autónomas dos Açores (30.95%) e da Madeira (34.56%), Viseu (38.51%) e Vila Real (38.11%) os distritos com valores mais baixos.

Quanto ao Concelho de Tavira, obteve 72.43% dos votos (com 64.31% de abstenção), ficando muito perto do valor obtido a nível regional e muito acima do obtido a nível nacional. Foi na freguesia da Conceição que se obteve o resultado mais elevado com 81.77% dos votos e 69.46% de abstenção, curiosamente uma das mais elevadas. A segunda freguesia com melhores resultados foi a de Cabanas com 80.06% (60.17% de abstenção), seguindo-se a de Santo Estevão com 79.58% de votos e 64.43% de abstenção. Seguem-se as freguesias da cidade: Santa Maria com 74.75% dos votos (63.22% de abstenção) e Santiago com 71.99% para o SIM (60.92% de abstenção). O pior resultado e a maior abstenção registaram-se em Cachopo que obteve 52.81% de votos e uma abstenção de 74.48%. Cachopo encontra-se a 40km da cidade de Tavira. Ainda assim, um resultado muito acima dos obtidos em Vila Real ou Viseu, por exemplo, dos piores do país. 

Podem consultar os resultados obtidos nas nove freguesias do Concelho de Tavira em Resultados no Concelho de Tavira.

Conclui-se, assim, que em termos percentuais este referendo é uma vitória não só a nível nacional, mas acima de tudo a nível regional e também local. 

Esta fase da batalha de longa data, está finalmente concluída! E com esta termina a sujeição das mulheres a processos de investigação, acusação e julgamento, violando a sua autonomia e dignidade humanas e pondo em risco a sua saúde física e psicológica. Resta, então, a concretização das políticas coerentes com os resultados do referendo.

Após o jantar, José Manuel do Carmo agradeceu a colaboração de todos os que intervieram nas iniciativas englobadas na campanha, organizadas pelo Núcleo, no Concelho de Tavira.